Mel gibson sophie marceau dating Sex text chat cybersex

by  |  09-Aug-2015 20:17

Dia atarefado todo o dia de hoje e, à noite, apeteceu-me acompanhar o fantástico mega concerto pop que foi o encerramento dos Jogos Olímpicos.

À medida que se avança, o ar começa a ficar fresco, húmido. Penso que talvez Ariadne tenha trazido o seu fio para que todos possamos depois descobrir a saída, ou, pelo menos eles, já que eu vou em busca do minotauro. Cheira-me a terra fértil, a cama de folhas caídas e encarnadas. E eu estou quentinha, confortável, num colo macio e bom.

É raro o dia em que não haja pelo menos uma entrada aqui no UJM através da pesquisa 'Como se lavam tapetes de arraiolos? Já uma vez expliquei que há quem os lave na banheira e que diga que não é difícil, que se vai lavando e enrolando, mas eu, já que tenho essa possibilidade, lavo-os no chão, na rua, à porta de casa, in heaven, de mangueira e vassoura.

Primeiro passo o chão à mangueirada para não ser pior a emenda que o soneto, ou seja, para que não haja terra que, com a água, se transforme em lama.

Entrámos então por esta gruta adentro, eu, o ser bizarro com a máscara (ouviu dizer que íamos para uma gruta e apetrechou-se), o outro com o filho às cavalitas e Ariadne com as suas patas cor de laranja e cauda imensa. Talvez este estreito e silencioso caminho vá ter ao centro do planeta, o local mais silencioso e triste do mundo, ou talvez vá ter ao outro lado do mundo, onde o clima e as gentes e os costumes são outros. Depois tudo começa a ficar mais escuro, o ar rarefeito, ouço um som que me assusta, uma respiração ou uma fala ou um lamento ou um riso, não sei se é a terra a respirar ou a queixar-se, ou se é algum ser que vive sem ar e sem luz, algures nos perdidos labirintos do fim do mundo.

A gruta avança em direcção ao interior da terra, há caminhos e labirintos, e, às tantas, quase não se vê a luz. Algures os meus amigos ficaram perdidos nos escuros labirintos. São caminhos assim os que nos conduzem até ao interior da terra, até ao interior de nós próprios. Não sei onde vão dar, não sei o que vou encontrar, não sei se estou sozinha, não sei se corro riscos. Quando volto a acordar, sinto-me agasalhada, abraçada, aconchegada. Aqui cheira-me a Outono, há um friozinho bom no ar, aquela aragem expectante e feliz de Outono, de início de tempo de aulas, amigos novos, um prenúncio de chuvas.

Community Discussion